Gabrielli, Dilma e Palocci têm bens bloqueados pelo TCU por compra de Pasadena


Por Ticiana Cardoso / 11 de outubro de 2017

 

O ex-secretário de Planejamento da Bahia e ex-presidente da Petrobras, José Sérgio Gabrielli, teve os bens bloqueados pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nesta quarta-feira (11) por conta da sua atuação na compra da refinaria de Pasadena no Texa, nos Estados Unidos, pela estatal brasileira.

Além do ex-secretário, a decisão do TCU atinge também a ex-presidente Dilma Rousseff e o ex-ministro Antônio Palocci e tem validade de um ano. A informação é do jornal O Estado de S. Paulo.

De acordo com o TCU, a compra da refinaria gerou prejuízo de US$ 580 milhões à Petrobras. Os gestores teriam adotado critérios antieconômicos para definir o preço da refinaria.

Em seu parecer, o ministro da corte de contas Vital do Rêgo, relator do caso, acatou as recomendações de bloqueio que foram feitas por técnicos do tribunal e pelo Ministério Público junto ao TCU.