Polícia conclui como “acidental” morte de garota que caiu de carro em movimento


Por João Melo / 12 de outubro de 2017

O NAMORADO da adolescente Thayná Verena, Rodrigo Lawinsk, chegou a ser preso porque dirigia embriagado na noite do acidente, mas foi solto após pagar fiança.

 

 

Inquérito sobre a morte de Thayná Verena, de 16 anos, que caiu de um carro em movimento enquanto voltava de uma festa em janeiro de 2016, na Bahia, foi concluído e, segundo a Polícia Civil, a queda foi acidental. Thayná Verena, estava com o namorado e um amigo voltando de uma festa quando caiu do veículo.

O caso aconteceu no dia 17 de janeiro de 2016, na Avenida Lopes Soares, em Ilhéus. Na época do ocorrido, o namorado da vítima, Rodrigo Lawinsk, chegou a ser preso porque dirigia embriagado na noite do acidente, mas foi solto após pagar fiança. Conforme Andréia Oliveira, a delegada que investiga o caso, todas as provas como testemunhal, laudos de necropsia, local de crime e de reprodução simulada convergiram no mesmo sentido, apontando o caso como acidente.