PF faz operação contra tráfico de crianças para adoção ilegal

A Polícia Federal fez nesta sexta-feira (11), no Rio de Janeiro, uma operação contra o tráfico internacional de pessoas para adoção ilegal. Um telefone celular foi apreendido na casa da mãe de uma criança que foi traficada, na zona norte da cidade. O mandado foi expedido pela 4ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro.

As investigações da operação denominada Kinder começaram em agosto do ano passado. E tudo teve início com um desacerto na negociação de uma criança, que saiu do Brasil no dia 11 de fevereiro também do ano passado com destino à Alemanha. A Polícia Federal identificou que era falso o registro da criança recém-nascida, onde constava como pai biológico um cidadão angolano com cidadania portuguesa e residente na Alemanha.

O delegado da PF responsável pelas investigações, Gustavo Almeida, disse que o celular apreendido vai ser periciado. Ele acredita que serão obtidos mais elementos, já que as negociações para o tráfico eram feitas em plataformas de relacionamentos nas redes sociais.

Segundo ele, esta mesma criança já havia sido negociada pela própria mãe, pelo valor de R$ 2 mil, mas não foi entregue. Agora, a criança foi vendida novamente por R$ 11 mil.

O delegado disse que outros casos podem vir à tona e que vai pedir a cooperação internacional.

Os suspeitos vão responder pelo crime de tráfico de pessoas e a pena máxima pode chegar a oito anos de prisão.

Geral Investigações da Operação Kinder começaram em agosto do ano passado Rio de Janeiro 11/06/2021 – 12:50 Leila dos Santos/ Renata Batista Cristiane Ribeiro – Repórter da Rádio Nacional Tráfico de Crianças Operação Kinder Rio de Janeiro sexta-feira, 11 Junho, 2021 – 12:50 2:16